20 de abril de 2010

Vamos soprar a velinha da pizza

Brasília faz aniversário nesta quarta-feira. E quem ganhou o presente, antecipado, foi Arruda que deixou a prisão depois de 60 dias.

A cidade é a maior pizzaria do mundo. O que nos leva a imaginar o prato principal da festa. Mas não aceito nenhuma fatia.

Geograficamente falando, a capital federal fica no meio do nada.

Quando se sai do Acre ou de Rondônia em direção à Brasília, a pessoa está saindo de nenhum lugar para lugar algum. É uma outra dimensão. A quinta dimensão.

JK, o Rei do Cerrado, isolou a capital da fiscalização, das cobranças e da realidade. Apenas um movimento de mobilização popular, em 50 anos, vingou naquele fim de mundo: o pedido de impeachment do Collor.

Por outro lado, dizem que naquele dia todo mundo, coincidentemente, dedetizou as casas e para não inalar o veneno, saíram em massa às ruas. O finado Renato, da asa norte, confirma tal versão.

O lugar não tem meio termo. O sujeito é rico ou é pobre. Na curvilínea Brasília de Niemeyer você pode ou você depende.

Um político, no caso o que pode, foi ao restaurante e o garçom lhe perguntou: “O que deseja, senhor?” Ele respondeu: “Robalo!”. Este deve ter feito parte das ‘Diretas Já’.

21 de Abril é muito mais que o dia do aniversário de Brasília e o dia da morte de Tiradentes. A data é um feriado santo. Dia de São Tancredo Neves.

2 comentários:

Naty Bomfim,  21 de abril de 2010 12:51  

Pizza ruim!!!!!!!!!

Rachel,  21 de abril de 2010 20:36  

Amor,parabéns. A cada dia vc está escrevendo melhor...

  © Macaquices - Design by Emporium Digital

Back to TOP