9 de setembro de 2010

Foi sem querer... QUERENDO!

Maldito seja Roberto Gomez Bolaños, o criador e intérprete do "Chavo del 8".

Egocêntrico, centralizador, manipulador, maquiavélico e mesquinho, Bolaños resolveu abrir seu saco de maldades de novo.

E, foi sem querer... QUERENDO! Ninguém tem paciência com ele porque sobram motivos.

Chespirito recusou aumentar os valores do direito de imagem do finado Ramón Valdez, intérprete do Seu Madroga.


As filhas dele foram pessoalmente fazer o pedido já que toda a família de Don Ramon está pulando fogueira. Vive FINANCEIRAMENTE DEPRIMIDA…

MAAAASSSS, ouviram um sonoro "Não!" A resposta ainda ecoa pelo território Azteca e, em breve, vai atravessar o fronteira com os EUA vestido de homem.

Ensurdecidas, “las ticas” decidiram leiloar o figurino, os trapos desmaiados do Madroguinha, com o objetivo de levantar um trocado qualquer.

Ao saber da negativa, o pobre ícone da gentalha nacional recebeu duplo consolo. De Angelines Fernández, A Bruxa do 71 e do seu cão "Satanás".

Madroga e a Bruxa faleceram pelo mesmo motivo: câncer de pulmão. A dupla fumava até os pés da mesa. Ambos fumaram o cenário do extinto seriado. São solidários em tudo.

Os sites fofoqueiros do México reviraram o passado obscuro de Valdez e descobriram que a crise começou com os 14 meses de aluguel atrasados.

A insensibilidade de Bolaños não é um tapa na cara da sociedade mexicana. É, na verdade, um prego nos testículos.

É mais uma para o seu rico histórico de crueldades.



Ao melhor estilo PÉ- DE- PANO, Bolaños colocou uma antena de TV em
Carlos Villagrán, o Quico, tomando- lhe Florínda Meza, a Dona Florinda.

SIM! Villágran e Meza formavam um casal de pombinhos apaixonados. Mas Foram separados pelo mal feitor. Fato que motivou a saída de Villágran.

Os espisódios do 'Restaurante da Dona Florinda' foram criados para dar fôlego ao seriado que acabara de perder Quico.

Os dois viraram inimigos mortais. O duelo Chavez X Quico também parou na justiça. Para se apresentar com seu circo, o ator Carlos Villagrán, precisou mudar a grafia do nome 'Quico' para 'Kiko'.

Detentor dos direitos de todos os personagens da série, Bolaños que já havia brigado publicamente com a Madre Tereza de Calcutá e sido excomungado pelo Padre Quevedo, despertou a ira de todos os colegas de trabalho.

Até hoje a atriz Maria Antonieta de las Nieves, que vivia a Chiquinha, trava briga judicial para poder usar o nome e voltar a interpretar a garota.

Ele prefere cair de virilha numa armadilha p/ ursos do que colaborar.


Roberto Bolaños se desentendeu até com o velho barril, seu eterno berço. É um vilão de dar medo ao Pirata Alma Negra, ao Racha Cuca, ao Tripa Seca e ao célebre Quase Nada.

Sobre seus ex- colegas, Bolaños não tece comentários. Faz pior. Humilha. Suas críticas tem o mesmo rigor de uma autópsia. É uma autópsia só que feita com “cadáveres” vivos.

O mundo inteiro sonha ver Chespirito como um cão arrependido.

3 comentários:

carol sakurá 9 de setembro de 2010 12:42  

Ninguém contava com a 'astúcia maléfica' do Chavito!

Medo!rsrs

Abraço,Garcia!

Jussara Christina 9 de setembro de 2010 15:19  

Adorei teu blog! Tudo de bom!
Gosto de conhecer pessoas inteligentes e interessantes!
Já estou te seguindo ...
Se puder visita meu cantinho tb, que é feito com muito carinho.
Bjs doces!

*´¨)
¸.·´¸.·*´¨) ¸.·*¨)
(¸.·´ (¸.·` *♥ Jussara Christina ♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥

Naty Bomfim,  9 de setembro de 2010 15:23  

EEEEEeeiiitaaaa..."dá zero pra ele"...
Não gosto quando você some, Garcia!!! Bjocassss!!!

  © Macaquices - Design by Emporium Digital

Back to TOP